Logotipo
Contactos
Rua Jau - Alto de Santo Amaro 1300-312 Lisboa
213617448/ 911140731

Oferta Formativa

Consulte informações sobre a oferta formativa

Documentos

Consulta e download de documentos e formulários.

Legislação

Consulte a legislação em vigor

 

                                                                                        BREVE INTRODUÇÃO

Neste ano letivo 2023/2024, dando continuidade ao Programa de Digitalização para as Escolas, assume especial destaque a implementação e o desenvolvimento dos Planos de Ação e Desenvolvimento Digital das Escolas (PADDE), contribuindo para a sua efetivação a Capacitação Digital dos Docentes, sendo esta uma das áreas prioritárias de formação. As restantes áreas prioritárias de formação são:  Recuperar com a Matemática, Recuperar Incluindo e Capacitar para Avaliar.

É, também, pretensão do CFCM dar resposta às necessidades de formação que as nossas escolas e os nossos docentes  venham a identificar, mobilizando todos os recursos disponíveis para a implementação de uma formação contínua de elevada qualidade. A nossa oferta formativa pretende ser diversificada, daí a pretensão do desenvolvimento  de ações de formação no âmbito do Plano Nacional das Artes e do Plano Nacional de Cinema. Partilhamos um dos príncipios do PNA, que é "usar o poder educativo das artes, dos patrimónios e das culturas para formar a atenção e reconfigurar o horizonte de possibilidades em que nos movemos".

 

O CFCM tem em divulgação um conjunto de ações que compõem a primeira fase do seu plano de formação respeitante ao ano de 2024, de março a julho.

Esta fase integra várias ações de formação e o período de inscrições está a decorrer, cumprindo-se a implementação das mesmas entre março e julho deste ano letivo.

A oferta formativa em divulgação, integra uma maior diversidade de ações de formação, dando cumprimento a cinco grandes linhas de orientadoras:

– Plano de Transição Digital – Capacitação Digital Docente;

– Práticas pedagógicas para a inclusão;

– Avaliação das Aprendizagens;

– Aprendizagens Essenciais de Matemática, nos ensinos Básico e Secundário;

– Outras ofertas formativas, centradas em algumas áreas das didáticas especificas e em projetos formativos de iniciativa das nossas escolas associadas.

A viabilização superior de uma oferta formativa mais volumosa e abrangente que em anos anteriores, conduziu à gestão de outras ofertas formativas que publicaremos assim que consigamos finalizar as condições de programação e calendarização com a equipa de formadores do CFCM.

Sendo o CFCM uma entidade formadora na produção de respostas formativas de qualidade assentes na análise das necessidades de formação da comunidade educativa, pretende acompanhar a transição digital em curso em Portugal, através de dinâmicas de trabalho tecnológicas assentes na utilização da nova Plataforma Digital do Centro de Formação Calvet de Magalhães. 

 A Plataforma de Gestão CFAE   já se encontra em pleno funcionamento. Assim, agradecemos que criem uma conta na plataforma através do link:  https://calvetmagalhaes.cfae.pt/utilizador/registar/ 

Depois de criar a conta, o utilizador recebe um email de confirmação que pode ir para a caixa de correio ou para o spam. Qualquer dificuldade, erros, ou sugestões, devem ser enviadas como feedback para o centro de formação.

Saudações cordiais e votos de um excelente ano letivo 2023/2024.

                                                                   A Diretora do Centro de Formação Calvet de Magalhães

                                                                            Gabriela Alexandra de Oliveira Machado

DIVULGAÇÃO

268

Comunidades de Aprendizagem-INCLUD-ED: Pela inclusão e sucesso de todos
Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Curso

 

25.0 horas

 

b-learning

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Escola Secundária Marquês de Pombal e online (via Zoom CFCM)

Este projeto idealizado pelo grupo de pesquisa CREA (Community of Research on Excellence for All, da Universidade de Barcelona) visa a promoção e criação de condições para que as escolas possam vivenciar um projeto de transformação incorporando nos seus espaços uma cultura de comunidade de aprendizagem. A ...
Ler mais Ler menos

Ref. 181PPD 23/24.15 Inscrições abertas até 19-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121719/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 20-05-2024

Fim: 19-06-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Marquês de Pombal e online (via Zoom CFCM)

Formador

Maria Joana de Santos Inácio Vicente

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Este projeto idealizado pelo grupo de pesquisa CREA (Community of Research on Excellence for All, da Universidade de Barcelona) visa a promoção e criação de condições para que as escolas possam vivenciar um projeto de transformação incorporando nos seus espaços uma cultura de comunidade de aprendizagem. A Comunidade de Aprendizagem é um projeto de transformação Educacional e Social que apresenta 6 ações educativas de sucesso (grupos interativos, tertúlias dialógicas literárias, formação de familiares, formação pedagógica dialógica, modelo de prevenção e resolução de conflitos e participação educativa da comunidade).Estas ações educativas de sucesso assentam nos pressupostos concetuais da aprendizagem dialógica e têm por base os diálogos igualitários, as interações em que a inteligência cultural é reconhecida em todas as pessoas e orientada para a transformação dos níveis anteriores de conhecimento e do contexto sociocultural, visando o sucesso de todos. Assente em interações que aumentam a aprendizagem instrumental, favorece a criação de sentido pessoal e social, guiadas por princípios de solidariedade e em que a igualdade e a diferença são valores compatíveis e, mutuamente, enriquecedores (Aubert et al, 2008: p. 167). Espera-se que esta reflexão possa inventariar um conjunto de soluções que visam aproximar as escolas da comunidade.

Objetivos

Com este curso de formação pretende-se proporcionar o debate, a construção e a operacionalização quer de metodologias e técnicas quer de instrumentos, recursos e produtos pedagógicos e/ou didáticos com vista a resolver problemas concretos e devidamente identificados ao nível da escola e/ou da sala de aula. Assim, pretende-se que os formandos possam vivenciar e explorar as potencialidades das ações educativas de sucesso com vista a: 1. Capacitar, os professores, sobre os processos de ensino baseados na aprendizagem dialógica. 2. Capacitar, os professores, sobre as fases de transformação de um contexto educativo em comunidade de aprendizagem. 3. Capacitar, os professores, sobre a importância de uma prática assente em princípios teóricos e concetuais cientificamente fundamentados. 4. Vivenciar e refletir sobre as experiências de colaboração experienciadas que possam suportar a transição de uma cultura individualista para uma cultura de cooperação ao nível do trabalho docente.

Conteúdos

A ação totaliza 25 horas de formação de caráter teórico-prático, em modalidade presencial e à distância. Organiza-se em 8 sessões a partir dos módulos disponibilizados pelo CREA em formato aberto (registado para Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional - CC BY-NC-ND 4.0). 1ª Sessão(3h) Presencial– Bases Científicas das comunidades de aprendizagem e a Aprendizagem dialógica. Apresentação da formação. Módulo 1- Bases científicas das comunidades de aprendizagem 1.1 Introdução às comunidades de aprendizagem; 1.2 A sociedade da informação; 1.3 Bases científicas das comunidades de aprendizagem;1.4 Ações educativas de sucesso. Módulo 2- Aprendizagem dialógica 2.1 Da abordagem individual à comunidade; 2.2 Aprendizagem dialógica; 2.2.1 Diálogo igualitário; 2.2.2 Inteligência cultural; 2.2.3 Transformação; 2.2.4 Dimensão instrumental; 2.2.5 Criação de sentido; 2.2.6 Solidariedade; 2.2.7 Igualdade de diferenças. 2ª Sessão (3h) – Módulo 3–Transformação de um centro educativo numa comunidade de aprendizagem 3.1 Fases de transformação de uma escola em comunidade de aprendizagem; 3.1.1 A sensibilização; 3.1.2 A tomada de decisão; 3.1.3 O sonho; 3.1.4 A seleção de prioridades; 3.1.5 A planificação; 3.2 Organização de uma comunidade de aprendizagem. 3ª Sessão (3h) –Módulo 5 - A multiculturalidade nas comunidades de aprendizagem 5.1 Formas de racismo na convivência; 5.2 A perspetiva comunicativa na igualdade entre as diferenças; 5.3 Diversidade e excelência: ação positiva. 4ª Sessão (3h) –Módulo 6 - Grupos Interativos 6.1 Grupos em sala de aula; 6.1.1 Igualdade de oportunidades no acesso: mistura; 6.1.2 A diversidade a partir da diferença: homogeneização; 6.1.3 Igualdade de oportunidades de acesso e resultados: inclusão; 6.2 Grupos interativos; 6.2.1 Características e funcionamento; 6.2.2 Aprendizagem dialógica em grupos interativos; 6.2.3 O que é e o que não é um grupo interativo; 6.2.4 Impacto dos grupos interativos. Experimentar um grupo interativo. 5ª Sessão (3h) –Módulo 7 - As Tertúlias Dialógicas 7.1 Tertúlias literárias dialógicas; 7.2 Outras tertúlias dialógicas. Experimentar uma tertúlia literária dialógica. 6ª Sessão (3h) – Participação Educativa da Comunidade e o Papel dos voluntários Módulo 8- Participação da comunidade 8.1 Tipos de participação das famílias nas escolas; 8.2 Ações de sucesso na participação educativa da comunidade; 8.2.1 Leitura dialógica; 8.2.2 Extensão do tempo de aprendizagem; 8.2.3 Comissões de trabalho mistas. Módulo 4 – O papel do voluntariado 4.1 Quem são os voluntários, como é que colaboram e o que é que trazem? 4.2 Coordenação e gestão do voluntariado. 7ª Sessão (3h) – Módulo 9 - A Formação de Familiares e Formação Dialógica de Professores 9.1 Formação de familiares; 9.2 Formação dialógica de professores. 8ª Sessão (4h) Presencial– Módulo 10 - Modelo dialógico de Prevenção e Resolução de Conflitos 10.1 Do modelo disciplinar ao modelo dialógico; 10.2 A socialização preventiva da violência de género. Avaliação da ação.

Metodologias

O planeamento dos conteúdos do curso, conforme mencionado anteriormente, totaliza 25 horas de formação de carácter teórico-prático em modalidade presencial e à distância, em que cada formando deve ler toda a documentação científica que faz parte dos módulos correspondentes a cada uma das sessões para que as mesmas possam ser alvo de reflexão e debate, bem como auxiliem na conceção e produção de recursos e produtos pedagógicos para resolver problemas concretos. Existindo essa necessidade as sessões podem, ainda, iniciar ou terminar com uma exposição dos pontos a destacar em cada módulo. Nas sessões 4 e 5 os formandos colocar-se-ão numa situação de experimentação dos conteúdos abordados nessas sessões.

Avaliação

- Avaliação contínua. Participação dos formandos nas atividades a desenvolver ao longo das sessões. - Avaliação dos trabalhos produzidos pelos formandos individualmente ou em grupo. - Relatórios individuais dos formandos. A avaliação expressa-se de acordo com a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 06 de maio e respeitando todos os normativos legais da avaliação contínua de professores.

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Aubert, A., Flecha, A., García, C., Flecha, R., & Racionero, S. (2016). Aprendizagem dialógica na Sociedade da Informação. São Carlos: EdUFSCar. Flecha, R. (1997). Compartiendo palabras. Barcelona: Paidós. Flecha, R. (Ed.). (2015). Successful educational actions for inclusion and social cohesion in Europe. Springer. Valls, R. & Kyriakides, L. (2013). The power of Interactive Groups: how diversity of adults volunteering in classroom groups can promote inclusion and success for children of vulnerable minority ethnic populations. Cambridge Journal of Education, 43 (1), 17-33 INCLUD-ED Project (2011). Actuaciones de éxito en las escuelas europeas. Madrid: Ministerio de Educación, IFIIE, European Comission, Estudios CREADE.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 20-05-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
2 22-05-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 27-05-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 29-05-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 03-06-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 05-06-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 17-06-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 19-06-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial

INSCREVER-ME
280

Avaliação Pedagógica I: Projetos de Intervenção nos domínios do ensino, aprendizagem e avaliação
Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Oficina

 

50.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Escola Secundária de Fonseca Benevides

A avaliação pedagógica tem assumido uma centralidade inegável nas políticas educativas e curriculares, com efeitos concretos nas práticas de ensino e aprendizagem, designadamente na promoção do “sucesso escolar”. A publicação do Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, consagra mudanças significativas ao ...
Ler mais Ler menos

Ref. 175TIC 23.24.18 Inscrições abertas até 22-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-119900/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 23-05-2024

Fim: 11-07-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Fonseca Benevides

Formador

Ana Rita Correia

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

A avaliação pedagógica tem assumido uma centralidade inegável nas políticas educativas e curriculares, com efeitos concretos nas práticas de ensino e aprendizagem, designadamente na promoção do “sucesso escolar”. A publicação do Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, consagra mudanças significativas ao nível do currículo, assumindo um dos seus princípios orientadores: a “afirmação da avaliação das aprendizagens como parte integrante da gestão do currículo enquanto instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens”. Refere ainda o caráter formativo da avaliação pedagógica como um dos pilares da melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Importa, pois, que os professores consolidem estas mudanças de modo contextualizado e que aprofundem competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens, nomeadamente, através de desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. Deste modo, visa-se capacitar e apoiar os docentes para a construção dos recursos inovadores necessários e ajustados aos seus contextos educativos específicos, promovendo-se ainda a implementação e análise dos mesmos, tendo em vista o seu aperfeiçoamento ou reformulação.

Objetivos

Contribuir para o desenvolvimento de competências e conhecimentos no domínio da avaliação, em geral, e da avaliação pedagógica, em particular, congruentes com o real conteúdo das orientações constantes nos documentos legais; • Promover práticas de trabalho colaborativo e cooperativo na construção e desenvolvimento de projetos de avaliação pedagógica em contexto de sala de aula; • Elaborar recursos educativos de suporte ao desenvolvimento dos projetos de avaliação pedagógica; • Permitir a troca de materiais e experiências, o esclarecimento de dúvidas e a geração de ideias e projetos de natureza pedagógica e didática; • Incrementar práticas de formação de natureza investigativa que confiram competências aos professores para lidar com a mudança e a inovação no âmbito da avaliação pedagógica.

Conteúdos

1. Enquadramento curricular: documentos de referência – 3 horas; 2. Natureza e Fundamentos da Avaliação - 3 horas; 3. Avaliação formativa e avaliação sumativa - 3 horas; 4. Feedback: natureza, distribuição e utilização por alunos e professores-alunos - 3 horas; 5. Aprendizagens Essenciais, Critérios de avaliação, Descritores de Níveis de Desempenho e de Standards. - 3 horas; 6. Processos de recolha de informação - 3 horas; 7. Apresentação, discussão e avaliação dos projetos de intervenção desenvolvidos no âmbito da oficina - 7 horas.

Metodologias

Nas sessões presenciais os formandos desenvolverão trabalho colaborativo e cooperativo, com o devido enquadramento teórico, em torno da construção de projetos e de materiais para a respetiva implementação em contexto real de aprendizagem, assim como a reflexão crítica, a par e passo, sobre os resultados obtidos e as mudanças que deverão ser adotadas.

Avaliação

De acordo com o RJFCP – Decreto-Lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro - e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, valorizando-se uma lógica formativa e de acompanhamento. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência: (1) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais; (2) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos projetos e materiais produzidos e apresentados em plenário.

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Fernandes, D. (2021). Para uma fundamentação e melhoria das práticas de avaliação pedagógica no âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Fernandes, D. (2021). Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Fernandes, D. (2021). Para um enquadramento da formação de professores. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Machado, E. A. (2021). Feedback. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.


Observações

Releva para efeitos de progressão em carreira na dimensão científica e pedagógica.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-05-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 06-06-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 20-06-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 27-06-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Presencial
5 04-07-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
6 08-07-2024 (Segunda-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
7 11-07-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 20:30 4:30 Presencial

INSCREVER-ME
281

Música Clássica e Heavy Metal: história, linguagens e paralelismos técnico-pedagógicos
Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610

Curso

 

25.0 horas

 

e-learning

 

Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610

Online

Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais. Especialmente desde o pós II Guerra Mundial, ...
Ler mais Ler menos

Ref. 150AE 23/24. 07 Inscrições abertas até 23-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118230/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 25-05-2024

Fim: 15-06-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Formador

David Miguel

Destinatários

Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais. Especialmente desde o pós II Guerra Mundial, assistiu-se a uma abertura de portas a outros estilos, desde logo o jazz. Ocorre que estes, nos quais se podem incluir rock, pop, hip-hop e heavy-metal, são, não raras vezes, géneros de música que os alunos ouvem até mais que a Música Clássica. Deste modo, a promoção de uma aprendizagem eclética e diversificada, sem descurar a qualidade técnica, estética e científica a que um ensino artístico especializado deve estar associado, configura-se como um dos pontos fundamentais para o ensino de música no Séc. XXI. Podem encontrar-se tanto referências académicas como informais que relacionam o Heavy-Metal com a Música Clássica, destacando-se a muito conhecida imagem de L. v. Beethoven com a frase “Classical Music is just Heavy-Metal without electricity”. Sendo o Heavy-Metal um género com mais de cinquenta anos de história, assistiu-se a um crescimento exponencial de variantes, algumas de elevada sofisticação técnica. Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais.

Objetivos

Compreender o género Heavy-Metal • Estabelecer pontos de comunicação entre Música Clássica e Heavy-Metal com vista à sua articulação pedagógica • Promover o conhecimento de linguagens da música popular • Promover uma perspectiva eclética sobre a aprendizagem musical • Facilitar o acesso a materiais de qualidade • Ouvir repertório representativo e exemplificativo.

Conteúdos

MÓDULO 0 – Introdução Sessão 1 – Introdução ao tema e esclarecimentos sobre a formação (1h) Na sessão 1, os formandos recebem informação sobre o funcionamento da formação, as tarefas a realizar, o regime de avaliação e outros aspetos relevantes. MÓDULO 1 – História do Heavy Metal Sessão 2 – Exposição sintética (2h) Sessão 3 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 2 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre a História do Heavy Metal, recorrendo a bibliografia selecionada, à audição de exemplos e websites de referência, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 3. Na sessão 3, será disponibilizado um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num questionário sobre aspetos históricos, estéticos e técnicos do Heavy Metal. MÓDULO 2 – Incursões clássicas no Heavy Metal Sessão 4 – Exposição sintética (2h) Sessão 5 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 4 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre incursões clássicas no Heavy Metal, nomeadamente a utilização de instrumentos, a aproximação ao género sinfónico e a composição de versões e arranjos em ambos os estilos, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 5. Na sessão 5, será disponibilizado um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num fórum de debate para partilha de experiências, opiniões e referências. MÓDULO 3 – Paralelismos técnicos entre Música Clássica e Heavy Metal Sessão 6 – Exposição sintética (2h) Sessão 7 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 6 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre paralelismos técnicos entre a denominada Música Clássica e o Heavy Metal, nomeadamente, expressividade geral, harmonia, forma, estrutura e outras sofisticações técnicas, recorrendo a bibliografia selecionada, à audição de exemplos e websites de referência, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 7. Na sessão 7, será disponibilizado aos formandos um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num questionário comparativo entre os dois estilos. MÓDULO 4 – Heavy Metal no ensino Sessão 8 – Exposição sintética (2h) Sessão 9 – Aprofundamento dos conceitos (4h)

Metodologias

Cinco módulos constituídos por uma ou duas sessões, dividindo-se as horas em síncronas e assíncronas. As sessões síncronas são realizadas por videoconferência, com som e imagem em direto através de uma aplicação adequada para o efeito (Zoom, Meet, Teams, ou equivalente). A documentação para cada módulo é disponibilizada através de uma plataforma (Moodle, Google Classroom, ou outro adequado) Os Módulos 1, 2, 3 e 4 terminam com a atribuição de uma tarefa relacionada com os conteúdos. Os materiais consistem nas seguintes tipologias: - Documentação elaborada pelo formador com base na literatura científica e/ou outro tipo de fontes credíveis; - Documentação de autores de referência; - Ligações para fontes multimédia relacionadas com os conteúdos da formação.

Avaliação

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS BASEADA NOS SEGUINTES PRESSUPOSTOS: • OBRIGATORIEDADE DE PRESENÇA EM PELO MENOS METADE DAS SESSÕES SÍNCRONAS DE FORMAÇÃO. • OBRIGATORIEDADE DE MARCAÇÃO SIMPLES DE PRESENÇA NA PLATAFORMA NAS HORAS ASSÍNCRONAS DURANTE UM PERÍODO ALARGADO DE TEMPO DISPONÍVEL PARA O EFEITO. • A AVALIAÇÃO CONSISTE NO SOMATÓRIO DE UM CONJUNTO DE TAREFAS: - TAREFA DO MÓDULO 1 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 2 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 3 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 4 (25%) CLASSIFICAÇÃO FINAL: MÉDIA DOS TRABALHOS REALIZADOS CLASSIFICAÇÃO NA ESCALA DE 1 A 10, CONFORME INDICADO NA CARTA CIRCULAR CCPFC – 3/2007 – SETEMBRO 2007, COM A MENÇÃO QUALITATIVA DE: 1 A 4,9 VALORES – INSUFICIENTE; 5 A 6,4 VALORES – REGULAR; 6,5 A 7,9 VALORES – BOM; 8 A 8,9 VALORES – MUITO BOM; 9 A 10 VALORES - EXCELENTE

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Friesen, B. K. & Epstein, J. S. (1994). Rock ‘n’ roll Ain't noise pollution: Artistic conventions and tensions in the major subgenres of heavy metal music. Popular Music and Society, 18:3, 1-17. Kahn-Harris, K. & Hein, F. (2006). Metal studies: une bibliographie. Les Scènes metal, Volume !, 5:2, 19-30. Tagg, P. (1982). Analysing Popular Music: Theory, Method and Practice. Popular Music, 2, 37–67. • Rea, C., Macdonald, P., & Carnes, G. (2010). Listening to classical, pop, and metal music: an investigation of mood. Emporia State Research Studies, 46:1, 1-3 • Pieslak, J. (2007). Re-casting Metal: Rhythm and Meter in the Music of Meshuggah. Music Theory Spectrum, 29:2, 219–246


Observações

Após a inscrição pode proceder ao pagamento transferindo a verba de 75,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 Após efetuar o pagamento deve carregar o comprovativo de transferência na conta de formando.

Após a inscrição pode proceder ao pagamento transferindo a verba de 75,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 Após efetuar o pagamento deve carregar o comprovativo de transferência na conta de formando

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-05-2024 (Sábado) 10:00 - 11:00 1:00 Online assíncrona
2 25-05-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
3 25-05-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
4 01-06-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
5 01-06-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
6 08-06-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
7 08-06-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
8 15-06-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
9 15-06-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona

INSCREVER-ME